Escassez hídrica – uma maré crescente de riscos para as indústrias de processo

Escassez hídrica – uma maré crescente de riscos para as indústrias de processo

Por Mårten Krogerus (*) 

A água potável tornou-se um recurso e uma commodity cada vez mais escasso, e tem atraído a atenção de políticos e líderes empresariais em todo o mundo. Muitas empresas, localizadas em regiões que sofrem com a escassez hídrica, reconheceram a preocupação com o problema e vêm se esforçando para gerenciar a demanda a partir do estabelecimento de metas públicas ou internas para o consumo de água, dado que um número crescente de regiões está se aproximando do limite do fornecimento de forma sustentável.

A água doce limpa é essencial para uma vida humana saudável, bem como para uma indústria sustentável e para o crescimento da economia global. Mas seu consumo aumentou duas vezes mais rápido do que o crescimento populacional no século anterior, e, simultaneamente, o impacto das mudanças climáticas reduziu a precipitação em muitas localidades.

Um número crescente de setores, especialmente em regiões áridas, está atingindo o limite em que o uso de água possa ser realizado de forma sustentável. A escassez hídrica já afeta todos os continentes e, de acordo com a ONU, dois terços da população mundial podem enfrentar o problema até 2025. Por isso, o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável nº 6 da ONU é “Garantir a disponibilidade e gestão sustentável de água e saneamento para todos”. 

Muitos setores industriais são altamente dependentes da água e estão diretamente expostos ao risco de escassez, e, nos próximos anos, a disponibilidade deste recurso poderá afetá-los de maneira que podem não parecer óbvias neste momento. A indústria de processo, como a de papel e celulose, indústrias químicas específicas e a de mineração são usuários significativos de água doce, e estão diretamente expostos ao risco de escassez. 

A água é um fator crítico para muitas indústrias, pois é o meio de transporte em processos, fornece meios para aquecimento e resfriamento, é usada na manutenção e na limpeza, entre outras aplicações. Problemas de disponibilidade e de qualidade da água podem interromper as cadeias de abastecimento, e os riscos operacionais vêm aumentando como resultado de secas mais frequentes causadas pelas mudanças climáticas.

Em regiões nas quais a disponibilidade hídrica é limitada, pode haver água suficiente para atender às necessidades humanas e ambientais, mas o uso industrial pode ser limitado a certos períodos. Além disso, pode haver vários atores competindo pelos mesmos recursos hídricos e, muito provavelmente, o custo deste insumo aumentará no futuro. Por isso, a água deve ser tratada como um recurso escasso, com foco muito maior na gestão da demanda, de forma sustentável.

Muitos consumidores industriais já reconheceram a questão da disponibilidade e do custo futuro da água, e criaram estratégias de sustentabilidade, incluindo metas de redução de consumo, por exemplo. Há também uma compreensão crescente da relação entre a eficiência no uso da água e a eficiência de consumo de materiais e energia, que são indicadores críticos de desempenho de sustentabilidade.

Soluções sustentáveis ajudam as empresas a se manterem à tona

Para muitas empresas, é fundamental reconhecer a situação, avaliar e gerenciar os riscos e as oportunidades relacionados à água, a fim de garantir uma operação lucrativa e responsável, melhor desempenho e excelência operacional, bem como responsabilidade social e ambiental corporativa.

A combinação de conhecimento profundo em tecnologias de processo e em tratamento de água com a nossa experiência obtida a partir de milhares de projetos realizados, nos permite desenvolver soluções viáveis e sustentáveis, que levem a reduções no uso de água.

Atualmente, a Pöyry está trabalhando em diferentes projetos de clientes – muitos relacionados ao cumprimento de metas de sustentabilidade – para aumentar o fechamento de circuito de água de processo e, em alguns casos, até o fechamento total. A questão-chave não é o fechamento dos circuito de água, mas o gerenciamento das consequências que isto cria para a qualidade do produto, estabilidade do processo, tendência de escala, segurança e questões materiais.

Na Europa Central, a disponibilidade de água é limitada, e as emissões são restritas em muitas áreas. Na Alemanha, a AFRY, grupo ao qual a Pöyry faz parte, esteve envolvida no projeto de fábricas de circuito totalmente fechado, com emissões líquidas basicamente zero. O conceito envolveu processos internos de filtragem para remoção de materiais dissolvidos e particulados dos circuitos de água, permitindo assim seu reuso.

Na América do Sul, estamos apoiando as indústrias de Celulose & Papel no desenvolvimento de soluções para o fechamento de circuitos de água em unidades localizadas em áreas com poucos recursos hídricos. Em um projeto recente, desenvolvemos conceitos para reduzir o consumo de água em 50% em uma fábrica de papel, e garantir, ao mesmo tempo, que as concentrações nos efluentes finais não ultrapassassem os limites legais para lançamento no rio. Os métodos incluíram fechar os circuitos de água de resfriamento e substituir a água fresca por água filtrada, processada em várias posições. Além disso, o monitoramento aprimorado do uso da água nas diferentes etapas é um elemento importante para a redução do seu uso. 

O grupo AFRY tem trabalhado com várias fábricas de celulose para descobrir soluções para o fechamento do circuito de água. Em dois projetos recentes, na Europa, o objetivo foi a redução do consumo de água por meio de medidas de baixo custo. Normalmente, uma redução de ao menos 20% pode ser alcançada com medidas de baixo custo na maioria das fábricas de celulose.

Também temos apoiado uma grande empresa global de papel e celulose na definição de medidas para atingir sua meta corporativa de redução de 25% de água. O trabalho envolveu, inicialmente, auditar análises em todas as instalações, elaborar balanços hídricos detalhados e realizar e definir a engenharia de projetos específicos para implementação de medidas selecionadas.

Em um projeto de acompanhamento, o grupo AFRY apresentou conceitos para fechar os circuitos de água de uma fábrica de celulose para níveis próximos de zero. Os conceitos envolveram tecnologias comprovadas e emergentes para separação de material dissolvido em circuitos de água.

Ao preencher a lacuna e passar do saber ao fazer, na área de gestão sustentável da água, pode-se passar da conformidade para obter uma vantagem competitiva, criar valor e melhorar o desempenho da empresa no longo prazo. Isso faz parte da nossa missão: aceleramos a transição para uma sociedade sustentável.

(*) Mårten Krogerus, Head de Serviços de Sustentabilidade e Especialista Líder em Tecnologia da AFRY 
 

linkedin_poyry_digitalizacao_cover.png

O tema da transformação digital está cada vez mais presente nas mesas de reuniões dos executivos brasileiros

linkedin_poyry_digitalizacao_cover.png

Indústrias de processo pesado, como as de Papel e Celulose, Química e Mineração, perseguem aumentos de produtividade e de disponibilidade, ao mesmo tempo em que buscam diminuir seus custos operacionais,

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow

Notícias relacionadas