Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Rectangle 212 + Rectangle 212 + Rectangle 212 Created with Sketch. Slice 1 Created with Sketch Beta. > Slice 1 Created with Sketch Beta. > Slice 1 Created with Sketch Beta. > Slice 1 Created with Sketch Beta. > Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Twitter Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta.

17 Jul 2020

Dia de Proteção às Florestas: as responsabilidades de empresas de base florestal

“No Brasil, para a produção de papel e celulose, por exemplo, não se usa madeira de floresta nativa, mas sim de florestas plantadas”

O Dia de Proteção às Florestas é celebrado em 17 de julho no Brasil. Mais do que apenas uma “comemoração”, a data nos convida a repensar nossa relação com este ecossistema.

Como as empresas de base florestal se diferenciam contribuindo para a preservação do meio ambiente e combatendo o desmatamento ilegal?

Reflorestamento e sustentabilidade - os lembretes do dia de proteção às florestas

Um dos pontos cruciais sobre o qual o Dia de Proteção às Florestas nos faz refletir é a respeito do uso da madeira por empresas de base florestal e a utilização sustentável via reflorestamento. Ainda que essas indústrias (e também o agronegócio) explorem a madeira, fazem isso sem prejudicar as florestas nativas, fauna e flora das regiões que atuam. Segundo Dominique Duly, gerente de consultoria em Energia e Florestas da Pöyry no Brasil, é fato que essas mesmas empresas até contribuem para a preservação deste ecossistema.

“No Brasil, a maioria das indústrias de base florestal não consomem hoje madeira de floresta nativa, mas sim, de florestas plantadas” relembra Dominique.”

É importante ressaltar que as empresas que detêm plantios florestais – produtores independentes ou empresas industriais verticalmente integradas - também respeitam muito bem o Código Florestal, cuja última alteração se deu em 2012, e que impõe a constituição de reservas ambientais. Isso significa que essas empresas, para respeitar o Código Florestal Brasileiro, nunca deixam uma área de reserva sem floresta nativa.

Por fim, uma proporção crescente de produtores florestais buscam uma certificação de manejo sustentável das florestas, e que uma das certificações mais reconhecidas no Brasil impõe que as florestas devem ser localizadas em áreas que já foram desmatadas antes de 1994.

Esse é o ponto de equilíbrio em relação à proteção às florestas e ao pleno funcionamento de indústrias de base florestal.

A floresta do futuro

Ainda que em plena crise econômica causada pela COVID-19, a discussão suscitada pelo Dia de Proteção às Florestas segue extremamente pertinente e necessária. Isso porque, segundo Dominique, “as empresas de base florestal têm um futuro bastante glorioso”.

Primeiramente, quando pensamos no setor de papel e celulose, que é o principal consumidor de madeira de plantios no Brasil, a alta demanda pelo segmento de tissue, usado para produtos de higiene pessoal, como toalhas de papel e outros, deve mais do que compensar a baixa na produção de papel para imprimir.

Já o uso de madeira para energia e produção de calor também segue a todo vapor, uma vez que é um excelente substituto para os combustíveis fósseis, em função tanto do menor custo quanto de preocupações ambientais. 

O mercado siderúrgico também aponta para um aumento na demanda por esse produto,  uma vez que a madeira plantada é usada para produzir o carvão vegetal como substituto do carvão mineral, focando na descarbonização da economia ao longo prazo.

Por fim, os mercados de painéis e madeira serrada voltarão a crescer com a recuperação da economia, e existem perspectivas de novos mercados se a construção de casas e prédios a base de madeira ou materiais engenheirados a base de madeira for se desenvolver no Brasil, como já acontece fora.

Sustentabilidade e Digitalização

Dentro dessas perspectivas positivas, é importante atentar para os esforços que as empresas de base florestal fazem para unir tecnologia e produção sustentável. Segundo Dominique, destacam-se ações como digitalização de processos, uso de drones para o monitoramento de florestas, constituição e análise de bancos de dados - o que invariavelmente melhora o planejamento do manejo florestal e a produtividade das florestas. O ganho de produtividade permite que a mesma produção de madeira esteja feita com áreas plantadas menores e também garanta a competitividade econômica de nossas industriais de base florestal, que assim têm os recursos suficientes para fazer a melhor manutenção das reservas ambientais que eles detém.

Por meio dos departamentos de consultorias florestal e ambiental, a Pöyry acompanha os seus clientes em cada etapa de melhoria das práticas existentes, ou implantação de novas práticas ou ferramentas, que permitem que afinal, seja possível alcançar cada vez melhores ganho econômicos e níveis de preservação das florestas, finaliza.