Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Rectangle 212 + Rectangle 212 + Rectangle 212 Created with Sketch. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Twitter Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta.

9 May 2017

Confira a opinião do nosso especialista sobre o mercado tissue

Para Manoel Neves, gerente de Estudos Econômicos da Pöyry, a crise econômica brasileira freou o crescimento do segmento de tissue no País, que avançou em um ritmo menor em 2016 e ficou em 1,121 milhão de toneladas (+2%). Embora abaixo da média de crescimento anual dos últimos dezesseis anos (3,7% ao ano), o mercado ficou cinco pontos acima do PIB, que fechou o ano em queda de 3,6%.

Os números confirmam a existência de uma forte correlação entre os níveis de renda e o consumo de papéis sanitários, e são compatíveis com o processo de urbanização e o aumento do padrão de consumo da população brasileira, que pode ser verificado, inclusive, pelo pequeno decréscimo registrado nos últimos dois anos. Para 2017, Neves acredita que o crescimento no consumo deve repetir o desempenho do ano passado.

Estudo da Pöyry revela que aumento no consumo de papéis sanitários ficou mais de cinco pontos acima do PIB em 2016

Informação de contato

Manoel Rodrigues Neves
Gerente de Estudos Econômicos
+55 11 3472 6957