Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Rectangle 212 + Rectangle 212 + Rectangle 212 Created with Sketch. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Twitter Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta. Slice 1 Created with Sketch Beta.

9 May 2017

Confira a opinião do nosso especialista sobre o mercado tissue

Para Manoel Neves, gerente de Estudos Econômicos da Pöyry, a crise econômica brasileira freou o crescimento do segmento de tissue no País, que avançou em um ritmo menor em 2016 e ficou em 1,121 milhão de toneladas (+2%). Embora abaixo da média de crescimento anual dos últimos dezesseis anos (3,7% ao ano), o mercado ficou cinco pontos acima do PIB, que fechou o ano em queda de 3,6%.

Os números confirmam a existência de uma forte correlação entre os níveis de renda e o consumo de papéis sanitários, e são compatíveis com o processo de urbanização e o aumento do padrão de consumo da população brasileira, que pode ser verificado, inclusive, pelo pequeno decréscimo registrado nos últimos dois anos. Para 2017, Neves acredita que o crescimento no consumo deve repetir o desempenho do ano passado.

Estudo da Pöyry revela que aumento no consumo de papéis sanitários ficou mais de cinco pontos acima do PIB em 2016